Acne na mulher Adulta

Acne é uma doença dermatológica crônica, por comprometimento da unidade pilossebácea. Doença multifatorial, como: genético, hormonal, hiperprodução sebácea, hiperqueratinização folicular e ação bacteriana. De maneira geral, se classifica em: Primária (vulgar) e secundária (cosmética, ocupacional, medicamentosa, escoriada, solar).

Além de acometer um grande percentual dos jovens (aproximadamente 80%), a acne pode aparecer também na idade adulta, assim, “espinhas e cravos” podem não ser mais marcas apenas da adolescência.

Chamada "doença da vida moderna", a acne no adulto predomina no sexo feminino. Surgiu na sociedade ocidental no fim do século XX, tendo como uma das grandes causas o estresse sofrido pelas mulheres nos dias atuais, comprometendo cerca de 30% da população feminina.

Na medida em que a profissão exige mais e as obrigações familiares se acumulam, as mulheres apresentam cada vez mais essas lesões de pele. De acordo com alguns especialistas, a acne ocorre em até 50% das mulheres em ascensão profissional.

Existem várias causas levantadas para a ocorrência da doença na idade adulta, estando sua incidência aumentando.

Acredita-se que, além da dermatose estar associada ao estresse (aumentando a produção de hormônios androgênios, pela supra-renal), disfunções hormonais, desencadeadas principalmente pela síndrome de ovários micropolicísticos, também contribuem no seu desenvolvimento. Além disso, outros fatores devem ser levados em conta como: uso de maquiagens e cosméticos comedogênicos, produtos capilares, como o géis e condicionadores, medicamentos anabolizantes e implantes hormonais para anticoncepção, suplementos vitamínicos do complexo B, entre outros fatores a serem pesquisados na avaliação da paciente.

Todavia, apesar da dermatose estar relacionada ao aumento da ação dos androgênios, muitas vezes os exames laboratoriais estão dentro de níveis normais, mostrando assim, uma maior sensibilidade da pele, nesses casos, a estes hormônios.

Ao contrário da adolescência, na mulher adulta, a acne não tem cura e nem irá desaparecer com o passar dos anos. A doença é controlada com medicamentos e eliminação dos fatores desencadeantes, como o estresse.

A escolha do tratamento ideal dependerá de cada caso e da gravidade da doença, sendo importante uma avaliação detalhada da paciente pelo médico que a acompanha.

Por ser uma doença que se apresenta na idade adulta, seu tratamento deverá além de agir na acne, ter o cuidado de atuar também no fotoenvelhecimento.

A acne é desagradável em qualquer idade, em mulheres adultas pode interferir com os relacionamentos pessoais e profissionais, merecendo uma atenção especial do médico a essa questão tão comumente encontrada em nossos consultórios.

Dra. Ana Carolina Antunes
Médica especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
Pós Graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC
Pós Graduação em Tricologia e unhas pela UMC
Preceptora do Serviço de Dermatologia da Universidade de Mogi das Cruzes