Lesões cutâneas relacionadas ao Covid-19

Ainda temos poucos dados relacionando lesões cutâneas a COVID-19, contudo já existem relatos que sugerem que manifestações na pele semelhantes às observadas em outras infecções virais comuns. Na Tailândia, foi descrito um caso de rash cutâneo com petéquias e plaquetopenia, inicialmente diagnosticado como dengue, frequente no país. Outro estudo, realizado na Itália, avaliou 88 pacientes, nos quais 18 pacientes (20,4%) desenvolveram manifestações cutâneas: rash cutâneo eritematoso (14 pacientes), urticária (3 pacientes) e vesículas, semelhantes às da varicela (1 paciente). A principal região acometida foi o tronco, com prurido discreto ou ausente. As lesões involuíram em poucos dias e não houve correlação com a gravidade da doença. Na França, o Sindicato Nacional de Dermatologistas-Venereologistas (SNDV) explica que organizou um "grupo WhatsApp de mais de 400 dermatologistas, que "destacavam lesões de pele associadas ou não a sinais de Covid: “ são acrossíndromes (aparecimento de pseudo-congelamento das extremidades, sobretudo as inferiores), aparecimento repentino de vermelhidão persistente, às vezes dolorosa, e lesões de urticária temporária", detalha o SNDV, que considera "importante para pacientes com problemas" deste tipo para consultar um dermatologista ", à distância ou não.

Ainda nas extremidades (pés e mãos), casos de isquemia nas vem sendo relatados em todo o mundo. As lesões em geral ocorrem em crianças e adolescentes saudáveis, mas também relatadas em adultos, principalmente nos pés e por vezes nas mãos; acometendo os dedos e/ou região plantar e lateral dos pés. São lesões dolorosas, de início agudo e coloração púrpuro-avermelhada, podendo apresentar bolhas ou crostas enegrecidas.

Vemos nas imagens algumas das lesões cutâneas que foram vistas nesses pacientes com COVID-19, que foram observadas em 20% dos pacientes em um hospital na Itália.

Contudo, é importante saber, que nenhuma delas é exclusiva ao COVID-19 e podem ocorrer em outras doenças da pele, sendo fundamental a avaliação médica especializada para diferenciar cada caso. Ou seja, ter qualquer uma dessas manifestações não significa que você está com COVID-19, apenas cabe colocar atenção, caso apareça lesões de pele recentes e procurar um dermatologista da sua confiança; uma vez que, especialistas de todo o mundo continuam reportando as manifestações na pele de pacientes, mesmo os assintomáticos. A atenção ao nosso corpo, diariamente, torna-se ainda mais preciosa nesse momento.

Dra. Ana Carolina Antunes
Médica especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
Pós Graduação em Dermatocosmiatria pela FMABC
Pós Graduação em Tricologia e unhas pela UMC
Preceptora do Serviço de Dermatologia da Universidade de Mogi das Cruzes

Referências:
1. Recalcati S. Cutaneous manifestations in COVID-19: a first perspective. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2020.
2. Joob B, Wiwanitkit V. COVID-19 can present with a rash and be mistaken for Dengue. J Am Acad Dermatol. 2020.
3. Lu S, Lin J, Zhang Z, Xiao L, Jiang Z, Chen J, et al. Alert for non-respiratory symptoms of Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) patients in epidemic period: A case report of familial cluster with three asymptomatic COVID-19 patients. J Med Virol. 2020.